segunda-feira, 1 de outubro de 2007

NOSSOS FILHOS

Nossos filhos não são nossos filhos.
Nossos filhos são muito mais do que isso.
São mais do que uma responsabilidade que assumimos.
São também uma oportunidade que temos de trabalhar nossas falhas, de encarar nossas próprias dificuldades.
Nossa primeira reação ao ouvirmos a palavra filhos é a de enxergarmos os deveres que temos em relação a eles.
Raramente os percebemos como colaboradores da nossa própria evolução.
Numa família, somos todos co-autores de um mesmo livro.
O livro de nossas vidas no momento presente.
Um livro que teve um preâmbulo e um prefácio escritos na espiritualidade, onde nos escolhemos e nos comprometemos.
Este compromisso é fundamental no princípio da ajuda mútua.
Ainda que inconscientemente, desde muito pequeno, o filho ajuda o pai a se rever, a procurar respostas, a elaborar sentimentos.
Procuremos, então, olhar nossos filhos com olhos de amor, de responsabilidade, mas também de parceria.
Se criarmos dentro de nossas famílias este conceito de união, de interdependência, estaremos plantando uma humanidade mais fraterna.

Nenhum comentário:

Artigos Relacionados

Blog Widget by LinkWithin